Formigas. Pequenas no tamanho, grandes no estrago.


 

Consideradas por muitos como o símbolo do trabalho, as formigas, podem ser uma praga de proporções astronômicas. Cientistas calculam que existam cerca de 10 000 000 000 000 000 de formigas na Terra, divididas em 10 000 espécies, apesar da espécie ter uma única família: a formicidae. Por conta das condições climáticas e diversidade de fauna e flora, o Brasil abriga 2.000 especies de formigas

 

Engana-se quem pensa que a formiga por ser pequena, é inofensiva: A Amazônia brasileira e sua imensa extensão é responsável por abrigar uma das mais vorazes e implacáveis formigas do mundo: A formiga correição. Apesar de não ter veneno, e nem picar, as formigas correição, possuem pares de mandíbulas que mais parecem saídos de um filme de ficção cientifica, que dilaceram a presa. Sim, esse espécie é carnívora, e se alimenta de outras formigas, insetos baratas, sapos, aranhas, cobras e o que mais elas conseguirem abocanhar ou atravessarem seu caminho. Além disso, elas são capazes de atravessar os mais adversos caminhos formandos pontes feitas delas mesmas.

 

Os cientistas acreditam que os ancestrais das formigas surgiram há 100 milhões de anos, presente em todos os continentes exceto nos polos e a reprodução desses pequenos seres é feita exclusivamente pela rainha, e os machos morrem após o acasalamento. As outras formigas se distribuem entre soldados e operárias, onde todas as operárias são fêmeas. Uma rainha pode viver o dobro de uma operária que vive em média apenas 7 anos. A maior formiga do mundo é africana e pode chegar 5 cm.

 

As formigas não são tão fofas quanto parecem, existem histórias terríveis que envolvem essas criaturas. As formigas correição, por exemplo, quando saem pra caçar e em algum ambiente mais aberto, o feromônio que elas deixam de rastro para as outras se dissipa mais rápido, uma vez que elas são praticamente cegas e só tem essa forma de se locomover e se comunicar. Com isso muitas se perdem e começam a andar em círculos, e consequentemente outras começam a fazer a mesma coisa, até se transformarem numa bola de formigas e outras entrando cada vez no chamado círculo da morte. Por não conseguirem mais sair, elas morrem de exaustão.

 

Outro curioso caso, é que as formigas roubam ovos de outros formigueiros e as escravizam assim que os ovos eclodem. Dessa maneira, constroem mais rápido e buscam mais alimentos. Essas pobres coitadas devem ter ajudado a construir o maior formigueiro do mundo que fica na Europa ocupando o subterrâneo de 10 países com 6 mil km de extensão.

 

As mais perigosas espécies do mundo são encontradas apenas em florestas, é raro encontrá-las em centros urbanos. As que convivemos diariamente, não apresentam muitos riscos e geralmente convivem pacificamente, são chamadas de formigas carpinteiras e caso elas estejam se tornando um problema, é só chamar a Pragtech!

 

Veja também:
Medidas preventivas contra insetos
A importância da limpeza da caixa de água
Por que fazer a dedetização em sua residência?
Higienização para o seu negócio