Calor favorece a reprodução de insetos


 

Cuidado: os bichos estão à solta! Bastam as altas temperaturas se instalarem para baratas, mosquitos, formigas, moscas e outros insetos, além de ratos e pombos, se proliferarem.

Como esses animais podem transmitir doenças, todo cuidado é pouco para prevenir a aproximação deles do ambiente doméstico.

Quando o termômetro ultrapassa 32 graus, o metabolismo dos insetos se intensifica, o que faz eles atingirem a maturidade sexual mais cedo e se reproduzirem rapidamente.

Além disso, quando está calor, a circulação de pessoas nas ruas é maior. Com isso, produz-se mais lixo, e o aumento da quantidade de resíduos orgânicos que servem de alimento para as pragas também facilita a reprodução delas.

A maior oferta de água, já que chove mais nesta época do ano, é outro fator que favorece a reprodução de animais indesejáveis.

Moscas, formigas e baratas, por andarem sobre lixo, podem transmitir sobretudo doenças gastrointestinais.

Embora as formigas sejam consideradas inofensivas, consumir alimentos que tiveram contato com tais insetos pode causar até tuberculose, pois eles costumam se alimentar de escarro.

Se contaminados, os ratos podem transmitir leptospirose e os pombos, infecção pulmonar e ornitose. Já mosquitos servem de vetores para dengue, filariose (elefantíase) e leishmaniose.

Repelentes

Os repelentes mais eficazes contra mosquitos são aqueles cujo princípio ativo é a icaridina, já que o tempo de ação da substância é maior. Deve-se preferir fórmulas em gel, que não têm cheiro inicial forte. Apenas crianças a partir de 2 anos podem usar repelente.

 

Veja também:
Medidas preventivas contra insetos
A importância da limpeza da caixa de água
Por que fazer a dedetização em sua residência?
Higienização para o seu negócio